A marcha imperativa (e sem passado) das mídias

A marcha imperativa (e sem passado) das mídias

Mutações geracionais tecnologias de mídias estão sendo realizadas por períodos cada vez mais curtos. As concretizações tecnológicas ganharam uma velocidade imensa a tal ponto em que as estratégias de mercado se aproveitam da atual marcha do fugaz consumismo e da contínua criação de novas ‘necessidades’. Com isso, a necessidade de alfabetização tecnológica transformou-se em imperativa. Sem, no entanto, alcançar uma consciência e ações políticas para lidar verdadeiramente com isso. Não à toa, ficamos balançando tanto dentro um caráter submissivo como na ideia de pleno desfrute em relação às tecnologias. Um autêntico impasse é criado.

Vídeo: um vídeo curto mostra bem como a inovação tecnológica vem engolindo o passado de maneira surpreendente: crianças do primário são colocadas diante de uma porção de mídias no qual quem tem, digamos, mais de 25 anos hoje muito provavelmente tenha feito uma utilização das tecnologias ou, pelo menos, se lembra pelo menos da função que elas realizavam.

Gráfico: o gráfico a seguir mostra não deixa por menos em matéria de abrir os olhos. É uma comprovação daquilo que falo acima, mostrando os períodos de tempo encurtados entre um dispositivo e outro.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: